quarta-feira, 10 de julho de 2013

POEMAS E FUTEBOL


Para comemorar o Título da Copa das Confederações que o Brasil ganhou - eu sei, estou bem atrasado - venho trazer hoje para vocês um poema do Carlos Drummond de Andrade - que era apaixonado por futebol. Você pode conhecer melhor essa paixão no livro "Quando é dia de Futebol", publicado pela Editora Record, que reúne crônicas e poemas que o Drummond escreveu sobre o futebol, com textos inéditos e outros já publicados em jornais. Livro de excelente qualidade, no qual os fãs do futebol vão se deliciar com tão belas letras.

FUTEBOL

Futebol se joga no estádio?
futebol se joga na praia,
futebol se joga na rua,
futebol se joga na alma.
A bola é a mesma: forma sacra
para craques e pernas-de-pau.
Mesma a volúpia de chutar
na delirante copa-mundo
ou no árido espaço do morro.
São vôo de estátuas súbitas,
desenhos feéricos, bailados
de pés e troncos entrançados.
Instantes lúdicos: flutua
o jogador, gravado no ar
- afinal, o corpo triunfante
da triste lei da gravidade.

(Carlos Drummond de Andrade. Quando é dia de Futebol. Editora Record, 2002, pag. 21.)


Quando é Dia de Futebol - Carlos Drummond de Andrade


Drummond oferece sua visão crítica sobre os governos que o Brasil teve. Ele os compara, na ironia, com o futebol, imaginando uma equipe de governo formada por um time com ministros e presidentes. Essa brincadeira mostra a decepção popular perante o fracasso dos políticos diante dos problemas da miséria e do desemprego.

Nenhum comentário: