domingo, 8 de julho de 2012

POEMA "CINQUENTINHA"



Ainda ouço o som que entra nos ouvidos
 Das velhas marchinhas de carnaval.
E logo, as novas mulatas nos folhetos
Recordam-me que os tempos mudaram.

Percebo que passaram cinquetinha:
Cinquentinha novelas,
Cinquentinha músicas nas paradas,
Cinquetinha passaram na vista velha.

As letras mudaram,
As pessoas passaram,
Mas o sentimento é de cinquenta.

 “E agora, José?”
Será que os acordes são iguais
Ou apenas uma harmonia de paz?!

Danillo Salviano

Um comentário:

Dimas Bertolucci disse...

Parabéns pelo poema Danillo.
Grande obra.
Abraços!

senhordoseculo.com